Beijing, 17 mar (Xinhua) — Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, disse na quarta-feira que a violação prolongada dos direitos das crianças nos Estados Unidos é “entristecedora e perturbadora”.

O porta-voz fez as declarações em uma entrevista coletiva diária em resposta a uma pergunta sobre a expressão de preocupações da China com a violação dos direitos das crianças nos Estados Unidos durante a 49ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Citando estatísticas relevantes, Zhao observou que o governo dos EUA deteve até 45.000 crianças migrantes ilegais em 2021. Ao longo dos últimos anos, entre as 266.000 crianças migrantes detidas pelos Estados Unidos, 25.000 foram detidas por mais de 100 dias.

As instalações de detenção relevantes operam sob gestão caótica com abusos frequentes, trabalho forçado e outras violações dos direitos humanos. As crianças mantidas em custódia estão sofrendo sério traumas físicos e mentais, enfatizou Zhao.

“É ainda mais doloroso saber que o governo dos EUA separou à força as crianças migrantes sob custódia de seus pais, resultando na separação familiar de muitos migrantes. Muitas crianças ainda não se reuniram com seus pais”, acrescentou.

Zhao apontou que muitas crianças se tornaram vítimas de tiroteios no campus devido à proliferação de armas nos Estados Unidos.

“Olhando para as crianças cujos direitos foram violados nos Estados Unidos, não se pode deixar de perguntar: Onde estão os ‘direitos humanos’ das crianças americanas? Elas têm ‘liberdade’?”

Leia aqui a matéria original