Vereador tem mandato ameaçado por conservadores após beijar o namorado em Quatis (RJ)

jul 13, 2022
Willian tem 31 anos, é negro, homossexual e morador da parte periférica de Quatis - Divulgação

Parlamentar deu um selinho no seu namorado durante um evento público que tinha o objetivo de combater a LGBTfobia

Redação
Brasil de Fato

Em Quatis, pequena cidade do Sul Fluminense, o presidente da Câmara dos Vereadores Willian Carvalho (SDD) está ameaçado de ter seu mandato cassado por ter dado um selinho no seu namorado durante um evento público que tinha o objetivo de combater a LGBTfobia.

Segundo informações do portal Mídia Ninja, um morador aliado a grupos políticos conservadores da cidade entrou com um requerimento na Câmara pedindo a cassação de Willian por ter beijado o namorado, além de ter homenageado uma mulher trans no Dia da Mulher e por ter recebido representantes do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST)  para uma reunião na Casa Legislativa.

O pedido do morador está sendo articulado por parlamentares para ser avaliado pela Comissão de Ética da casa legislativa, na tentativa de cassar o mandato do vereador.

“Esta pessoa alega que ofendi às mulheres por homenagear uma trans, decoro parlamentar por ter beijado meu namorado e expressão de ideologias por ter me reunido com o MST”, explicou Willian ao Mídia Ninja.

Willian tem 31 anos, é negro, homossexual e morador da parte periférica de Quatis. O beijo que gerou toda discussão aconteceu no último dia 30 de junho em encontro que fazia parte do programa “Rio de Janeiro Sem LGBTIfobia” para capacitação, discussão de atendimento e políticas públicas para a população LGBTIQPA+ da cidade de Quatis.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Mariana Pitasse