Ator fez acordo com promotoria de Manhattan, que o acusa de ter tocado à força três mulheres entre os anos de 2018 e 2019. Caso ele não cumpra o acordo, poderá pegar até um ano de prisão.

O ator Cuba Gooding Jr. se declarou culpado nesta quarta-feira (13) de beijar à força uma funcionária de uma boate em Nova York, nos Estados Unidos, em 2018. A medida faz parte de um acordo, em troca de confissão, que provavelmente manterá o astro do cinema fora da prisão.

O acordo judicial foi firmado quase três anos depois que o vencedor do Oscar pelo filme “Jerry Maguire” foi preso, depois que uma mulher de 29 anos disse à polícia que ele a acariciou sem o consentimento dela, no Magic Hour Rooftop Bar & Lounge, perto da Times Square, segundo comunicado da promotoria Manhattan detalhando o acordo.

Cuba Gooding Jr. preso, em 2019, após acusação de assédio. (Foto: Reprodução/ Eduardo Munoz/ Reuters)

Gooding também se desculpou publicamente, pela primeira vez, a  outras duas mulheres que o acusaram de “contato físico não consensual”, em 2018 e 2019.

“Peço desculpas por fazer alguém se sentir tocado de forma inadequada”, disse ele. “Eu sou uma figura pública. Eu entro em contato com as pessoas. Eu nunca quis que elas se sentissem menosprezadas ou desconfortáveis ​​de forma alguma.”

O ator de 54 anos foi acusado, pela Suprema Corte do Estado de Nova York, de abusar de três mulheres diferentes em variados locais noturnos de Manhattan, porém se declarou culpado de apenas uma das acusações. Nesse caso, ele confessou ao juiz que “beijou a garçonete nos lábios” sem consentimento no clube LAVO New York.

O acordo  com a promotoria permite que Gooding evite qualquer possibilidade de prisão se ele continuar a receber aconselhamento da Justiça sobre “álcool e modificação de comportamento” durante os próximos seis meses. Depois disso, ele poderá retirar a alegação de delito  e se declarar culpado de uma violação menor de assédio. Se ele não cumprir o acordo, pode pegar até um ano de prisão.

Em 2020, Cuba foi acusado de ter estuprado uma mulher duas vezes em um quarto de hotel de Nova York, no verão de 2013. Depois que um juiz emitiu uma sentença à revelia porque Gooding não respondeu ao processo, o ator contratou um advogado e está tentando se defender das alegações.

Foto Destaque: Cuba Gooding Jr. Reprodução/ Alec Tabak/ The Daily News via Associated Press.