Tudo o que você precisa saber sobre a estreia do 5G no DF nesta quarta

jul 6, 2022

A quinta geração de telefonia móvel promete massificar a Internet das Coisas e revolucionar a experiência para o usuário de internet

iPhone 14Unsplash
A estreia do 5G standalone no DF, também chamado de 5G puro, promete revolucionar a experiência do usuário de internet a partir desta quarta-feira (6/7). Brasília é a primeira capital do país a receber a tecnologia, que até setembro deve ser implementada também em Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), João Pessoa (PB) e São Paulo (SP).

Confira lista de celulares com 5G autorizado para uso no Brasil

Até agora, funcionava no Brasil o chamado 5G non-standalone, que usa a infraestrutura da rede de 4G no fornecimento de internet. É por isso que o sinal do 5G já vinha aparecendo na tela de alguns celulares. Agora, com a implementação de 300 estações rádio base com núcleo de rede de nova geração, a oferta plena das potencialidades da tecnologia estará disponível para o consumidor final.

  • incremento na velocidade de download e upload
  • menor latência, ou seja, menos tempo entre o estímulo e a resposta real da rede
  • menos gasto de bateria

Em termos de velocidade, o 4G, em teoria, é capaz de atingir 1 Gbps (um gigabit por segundo). No entanto, esse valor raramente é alcançado no dia a dia, ficando em torno de 10% do potencial máximo. A rede 5G pode fornecer uma velocidade 20 vezes maior, com a promessa de uma velocidade de 20 Gbps. A expectativa é que a rede forneça, de fato, uma velocidade acima de 1 Gbps.

Tecnologia 5G: cobertura chegará a 80% do DF a partir de quarta (6/7)

O que o usuário precisa saber

A principio, as empresas não exigirão mudança em planos de internet para que o celular esteja conectado à 5G pura. Por questões de marketing, algumas empresas podem chamar o 5G standalone por outro nome mais amigável, como 5G mais.

O primeiro passo para ter acesso a uma conexão supostamente 20 vezes mais rápida é estar dentro da área de cobertura, o que vai variar a depender da empresa de telefonia. O Metrópoles questionou três das maiores empresas sobre a área de cobertura.

Uma delas afirmou que a rede está concentrada no Plano Piloto e Lago Sul, e a medida que o número de usuário for aumentando vai expandir a área coberta. A segunda, não respondeu aos questionamentos da reportagem. A terceira informou que a partir desta quarta a cobertura 5G standalone estará funcionando nas seguintes regiões:

  • Águas Claras
  • Asa Norte
  • Asa Sul
  • Ceilândia
  • Cruzeiro
  • Gama
  • Guará
  • Lago Norte
  • Lago Sul
  • Noroeste
  • Recanto das Emas
  • Samambaia
  • Santa Maria
  • Setor de Indústria e Abastecimento
  • Taguatinga
  • Vicente Pires

O segundo passo depende do consumidor, já que é preciso ter um celular compatível com a tecnologia. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou lista com os modelos homologados.

Confira:

– Apple:

  • iPhone 12 mini;
  • iPhone 12;
  • iPhone 12 Pro;
  • iPhone 12 Pro Max;
  • iPhone 13 mini;
  • iPhone 13;
  • iPhone 13 Pro;
  • iPhone 13 Pro Max;

– Samsung:

  • Galaxy A32 5G;
  • Galaxy A52 5G;
  • Galaxy A52s 5G;
  • Galaxy Z Flip3 5G;
  • Galaxy Z Fold2 5G;
  • Galaxy Z Fold3 5G;
  • Galaxy S21 FE 5G;
  • Galaxy S21 5G;
  • Galaxy S21+ 5G;
  • Galaxy S21 Ultra 5G;
  • Galaxy M52 5G;
  • Galaxy Note 20 5G;
  • Galaxy Note 20 Ultra 5G;

– Motorola:

  • Moto G 5G Plus;
  • Moto G 5G;
  • Moto G100;
  • Moto G50 5G;
  • Motorola Edge;
  • Motorola Edge 20;
  • Motorola Edge 20 Lite;
  • Motorola Edge 20 Pro;

– Xiaomi:

  • Mi 10T Pro;
  • Mi 10T;
  • Mi 11;
  • Poco F3;
  • Poco M3 Pro 5G;
  • Redmi Note 10 5G;
  • Xiaomi 11 Lite 5G;

– Asus:

  • Zenfone 8;
  • Zenfone 8 Flip;
  • Zenfone 7;
  • ROG Phone 5;
  • ROG Phone 5s;
  • ROG Phone 3;

– Realme:

  • realme 7 5g;
  • realme 8 5G;
  • realme GT Master Edition;

– TCL:

  • TCL 20 Pro 5G

– Nokia:

  • Nokia G50