Depois de perder ao menos 64 vidas (entre elas seis crianças) e cidades inteiras para uma onda de tornados, o Estado americano do Kentucky vive um “trauma indescritível”, nas palavras do governador Andy Beshear.

As vítimas fatais da tragédia têm desde 5 meses de idade até 86 anos e são de ao menos oito condados diferentes. Dezoito delas ainda não foram identificadas.

Segundo Beshear, ao menos 105 pessoas seguem desaparecidas – o que desencadeou uma corrida para buscá-las a tempo. Os esforços de resgate seguem em curso no oeste do Kentucky.

Socorristas, além de cães farejadores e 300 integrantes da Guarda Nacional dos EUA, têm vasculhado escombros de casas e construções atrás de sobreviventes e distribuído água e geradores aos moradores locais.

Voluntários e vizinhos das comunidades afetadas têm se esforçado para oferecer mantimentos, abrigo e ajuda às pessoas que perderam suas casas.

Corpos de vítimas ainda estão sendo encontrados, acrescentou Beshear em uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (13/12).

“Eu não estou muito bem hoje e não sei ao certo quantos de nós estão”, disse o governador, emocionado. “As pessoas do oeste do Kentucky passaram por um trauma indescritível. A devastação não se equipara a nada do que eu já vi na minha vida.”

Ele agregou que ainda serão necessários vários dias até que seja possível quantificar exatamente quantas vidas e propriedades foram destruídas.

Os tornados que arrasaram as cidades de Kentucky e outros Estados dos EUA (Arkansas, Illinois, Missouri e Tennessee, onde outras 13 mortes foram reportadas) têm sido descritos como alguns dos mais devastadores da história.

Não é incomum que essa região do país seja atingida por tornados nesta época do ano, mas a magnitude do fenômeno observado nos últimos dias parece ser inédita, disse em entrevista à CNN a diretora da agência federal de enfrentamento de emergências (Fema, na sigla em inglês), Deanne Criswell.

Casa destruída por tornado no Kentucky

CRÉDITO,REUTERS

Legenda da foto,Casa destruída por tornado no Kentucky, o Estado mais atingido por tempestades nos EUA

“Esse será o novo normal, e os efeitos que vemos das mudanças climáticas serão a crise da nossa geração”, declarou.

O governador Beshear disse que os ventos e tempestades arrasaram cidades ao longo de 365 quilômetros. Milhares de pessoas perderam suas casas, e 30 mil residências estavam sem eletricidade nesta segunda-feira.

Até então, o mais longo tornado já registrado nos EUA havia se estendido por 352 quilômetros, em março de 1925, causando 695 mortes. Eventos dessa magnitude fora dos meses de primavera e verão (no momento, já está se aproximando o inverno do hemisfério Norte) são extremamente raros.

Legenda do vídeo,Trajeto de um dos tornados de série é considerado o mais longo da história dos Estados Unidos.

‘Tudo foi destruído em 30 segundos’

Um morador da cidade de Mayfield, em uma das áreas mais atingidas do Kentucky, afirmou que só conseguiu se ajoelhar e cobrir a cabeça quando os ventos chegaram.

“Houve uma pressão sobre meus ouvidos e destroços começaram a voar pelo batente da porta”, relatou Rick Foley, 70, à agência Reuters. “Tudo foi destruído em 30 segundos”.

David Norseworthy, morador da mesma cidade, disse que o telhado de sua casa foi arrancado e destruiu sua varanda. Sua família estava escondida em um abrigo.

“Nunca vimos nada parecido aqui”, declarou ele à France Presse.

Rick Foley diante de sua casa

CRÉDITO,REUTERS

Legenda da foto,Rick Foley diante de sua casa: “Tudo foi destruído em 30 segundos”

Em outras partes de Mayfield, oito mortos foram encontrados em uma fábrica de velas (veja o antes e depois do local abaixo, na montagem em inglês), onde estimados 100 funcionários ficaram retidos durante as tempestades. Oito deles seguem desaparecidos.

Kyanna Parsons Perez, uma das funcionárias da fábrica, fez um apelo desesperado no Facebook, pedindo ajuda sob os escombros, onde permaneceu durante duas horas até ser resgatada.

“De repente, sentimos o vento e meus ouvidos estouraram, como se estivesse em um avião, e ‘bum’, tudo caiu (sobre nós)”, disse ela ao programa de TV Today. “Foi a coisa mais aterrorizante por que já passei na vida. Não achei que fosse sobreviver.”

Houve destruição semelhante em um armazém da empresa Amazon, na cidade de Edwardsville,, no Estado de Illinois (veja antes e depois abaixo, na montagem em inglês). O desabamento do local causou seis mortes, e outras pessoas estão desaparecidas.