Rússia diz estar trabalhando em uma ampla resposta às sanções, que seriam rapidamente sentidas pelas áreas mais sensíveis do Ocidente

Reuters – A Rússia alertou o Ocidente nesta quarta-feira (9) sobre estar trabalhando em uma ampla resposta às sanções, que seriam rapidamente sentidas nas áreas mais sensíveis do Ocidente.

A economia da Rússia está enfrentando a crise mais grave desde a queda da União Soviética em 1991, depois que o Ocidente impôs sanções incapacitantes a quase todo o sistema financeiro e corporativo russo após a invasão da Ucrânia por Moscou.

“A reação da Rússia será rápida, ponderada e sensível para aqueles a quem se dirige”, disse Dmitry Birichevsky, diretor do departamento de cooperação econômica do Ministério das Relações Exteriores, segundo a agência de notícias RIA.

.

O presidente dos EUA, Joe Biden, impôs na terça-feira uma proibição imediata do petróleo russo e outras importações de energia em retaliação à invasão. consulte

A Rússia alertou no início desta semana que os preços do petróleo poderiam subir para mais de US$ 300 por barril se os Estados Unidos e a União Europeia proibissem as importações de petróleo da Rússia.

A Rússia diz que a Europa consome cerca de 500 milhões de toneladas de petróleo por ano. A Rússia fornece cerca de 30% disso, ou 150 milhões de toneladas, além de 80 milhões de toneladas de petroquímicos.

A Ucrânia diz que está lutando por sua existência e os Estados Unidos e seus aliados europeus e asiáticos condenaram a invasão russa.

A China, a segunda maior economia do mundo, pediu moderação, mas o presidente Xi Jinping alertou que as sanções desacelerarão a economia mundial.