Presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann disse que o atentado demonstra a “escalada de violência contra o partido”, além de ser uma “ameaça à democracia”

 

247 – A sede do diretório municipal do PT em Campinas (SP) foi alvo de um ataque durante o feriado de Carnaval. Esta é a segunda vez que o local foi invadido, tendo as janelas quebradas, e revirado. Desta vez, o diretório foi completamente depredado, incluindo danos às instalações elétricas e hidráulicas equipamentos eletrônicos, além da destruição de equipamentos eletrônicos e de material do acervo. Documentos também foram furtados.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann disse que o atentado explicita a “escalada de violência contra o partido”, além de ser uma “ameaça à democracia”. Ela cobrou que os fatos sejam apurados rigorosamente pelas autoridades.

Na nota, ela alerta para “a crescente violência política que busca ameaçar o processo eleitoral. Não nos intimidaremos diante de ações desse tipo, estimuladas pelo ódio que se instalou no país”. “Aqueles que atualmente detém o poder devem se submeter à vontade popular nas urnas. Apostar em qualquer outra solução, apenas aprofundará ainda mais a sua derrota”, completa o texto.

Leia a íntegra da nota.

A sede do Partido dos Trabalhadores em Campinas foi alvo de atentando nesta quarta-feira, durante a noite. É a segunda vez, em menos de um mês, que a sede do PT local foi invadida e depredada.

Desta vez o nível de depredação e ódio demonstra uma escalada de violência contra o partido, ameaçando a democracia. Equipamentos eletrônicos, fiações e acervo foram gravemente destruídos.

O Partido dos Trabalhadores alerta para a crescente violência política que busca ameaçar o processo eleitoral. Não nos intimidaremos diante de ações desse tipo, estimuladas pelo ódio que se instalou no país.

Aqueles que atualmente detém o poder devem se submeter à vontade popular nas urnas. Apostar em qualquer outra solução, apenas aprofundará ainda mais a sua derrota.