Na segunda-feira, o vice-chanceler Ryabkov já havia dito que não descarta a possibilidade de colocar militares russos em Cuba e na Venezuela contra os EUA

 

Um diplomata russo de alto escalão afirmou à imprensa russa nesta quinta-feira (13) que o país avalia enviar destacamentos militares a Cuba e Venezuela caso as tensões com os Estados Unidos aumentem.

Na quarta-feira (12), senadores do Partido Democrata apresentaram projeto de lei no qual propõem sanções severas contra setores-chave da economia russa, contra a dívida pública e os mais altos funcionários do Estado em caso da escalada da situação em torno da Ucrânia.

O vice-chanceler Sergei Ryabkov, que liderou a delegação russa nas negociações de segunda-feira em Genebra, disse que não se deve descartar a possibilidade de que a Rússia possa colocar sua infraestrutura militar em Cuba e na Venezuela. As negociações em Genebra e a reunião OTAN-Rússia de quarta-feira em Viena não conseguiram diminuir a lacuna nas exigências de segurança de Moscou em meio a um acúmulo de tropas russas perto da Ucrânia.