O porta-voz da Chancelaria chinesa, Zhao Lijian, comentou sobre os documentos da embaixada dos EUA na Ucrânia durante coletiva de imprensa regular

 

Rádio Internacional da China – O porta-voz da Chancelaria chinesa, Zhao Lijian, comentou sobre os documentos da embaixada dos EUA na Ucrânia durante coletiva de imprensa regular nesta segunda-feira (14).

Zhao Lijian mencionou que, segundo o acordo firmado entre o Departamento da Defesa Nacional dos EUA e a parte ucraniana em 2005, os representantes norte-americanos têm direito de participar de todas as ações em relação às instalações na Ucrânia e as informações sensíveis determinadas pelos EUA não podem ser publicadas pela Ucrânia. De acordo com os documentos que os EUA apresentaram em 2021 à reunião de países signatários da Convenção sobre Armas Biológicas, o país estabeleceu 26 laboratórios no território urcaniano. Os EUA enviaram pessoas aos laboratórios na Ucrânia? – questionou o porta-voz. Qual é o âmbito de suas ações? Quantas instalações de cooperação os EUA possuem na Ucrânia? Por que não podem ser divulgadas as informações sensíveis de saúde pública? A Ucrânia sabe ou não sobre os feitos dos EUA no seu território?