Mulher é presa após xingar servidor de “macaco e viado” no Na Hora

jul 30, 2022
Michael Melo/Metrópoles

A mulher foi tirar a identidade e xingou um servidor terceirizado quando era atendida no posto da PCDF que funciona dentro do Na Hora

 

Uma mulher de 35 anos foi presa em flagrante após xingar um servidor terceirizado do Na Hora de “macaco” e “viado”, na tarde desta sexta-feira (29/7).

Ela se dirigiu à unidade do Na Hora de Taguatinga para tirar a carteira de identidade e xingou o funcionário enquanto era atendida no posto do Instituto de Identificação da Polícia Civil do Distrito Federal, que funciona dentro do Na Hora.

Pena por injúria racial peca por falta de clareza, afirma especialista

O secretário de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, Jaime Santana, disse à coluna que a suspeita foi detida pelos próprios servidores, que perceberam os crimes de injúria racial e homofobia. Ela foi encaminhada à 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul).

“Repudio o ato de injúria racial e homofobia sofrida pelo colaborador. É inadmissível qualquer situação que viole os direitos humanos e reafirmo que a intolerância, a discriminação e o preconceito precisam ser sempre combatidos”, disse Jaime Santana.