Segundo o levantamento do Grupo Gay da Bahia, o país registrou uma morte LGBT a cada 29 horas em 2021. Pesquisadores afirmam que há subnotificação

Revista Fórum – De acordo com levantamento feito pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), 300 pessoas LGBT sofreram morte violenta no Brasil em 2021, um aumento de 8% quando comparado com o relatório referente ao ano de 2020 (237 mortes LGBT).Em 2021 foram registrados 276 homicídios (92%) e 24 suicídios. Dessa maneira, o Brasil registrou uma morte LGBT a cada 29 horas em 2021.

O Nordeste foi a região com a maior porcentagem de mortes violentas com 35% dos casos, seguida do Sudeste que registrou 33% dos casos.