Ex-presidente e Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos votou em Gabriel Boric

 

Jeferson Miola, enviado especial do 247 a Santiago – A ex-presidente e atual Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, repetiu o bordão que marcou a eleição do ex-presidente Lula de 2002 ao votar em Gabriel Boric na manhã deste domingo (19) no segundo turno da eleição chilena: “a esperança tem que vencer o medo”.

Visivelmente comovida, Bachelet citou o defensor dos direitos humanos sul-africano Desmond Tutu, garantindo que “a esperança é ver apesar da escuridão”, para depois indicar que “a esperança tem que vencer o medo”.

Depois de votar no colégio Santa Catalina de Labouré de La Reina, em Santiago, a ex-presidente declarou-se “feliz por exercer este direito cívico, a liberdade de escolher (…) com tranquilidade e amor à pátria”.