Edital de licitação para realização do serviço já foi lançado e a abertura das propostas está prevista para o fim deste mês

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: SAULO MORENO

Além de melhorar a disponibilidade energética e facilitar a manutenção, a operação e o controle, com a modernização do sistema de proteção, o Centro de Controle Operacional já ficará pronto para possíveis expansões

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) abriu licitação para modernização do sistema de proteção e controle, integrantes do sistema de energia. A abertura das propostas está prevista para o fim deste mês.

Com o investimento aproximado de R$ 49 milhões, as obras ocorrerão no Centro de Controle Operacional e em todas as 17 subestações da companhia, sendo que essas são as responsáveis por receber a energia da concessionária local e distribuir aos sistemas fixos e móveis do Metrô-DF.

A modernização do sistema de proteção e controle é necessária, já que as subestações da companhia contêm equipamentos de proteção com tecnologia da década de 1980. Além de antigos, os mesmos causam incompatibilidades com o sistema de proteção da concessionária local, causando desligamentos gerais, muitas vezes desnecessários.

Além de melhorar a disponibilidade energética e facilitar a manutenção, a operação e o controle, com a modernização do sistema de proteção, o Centro de Controle Operacional já ficará pronto para possíveis expansões | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Com a troca de dispositivos e a modernização do sistema de proteção, o sistema elétrico da companhia ficará mais seletivo quando ocorrer falhas internas no sistema elétrico do Metrô-DF. E, caso seja necessária uma manutenção corretiva de urgência em algum ponto específico devido a uma falha, o sistema de proteção novo já vai sinalizar e segregar o trecho defeituoso, podendo o restante do sistema continuar a sua operação normalmente.

Metrô vai instalar sistema de monitoramento térmico

Além de melhorar a disponibilidade energética e facilitar a manutenção, a operação e o controle, com a modernização do sistema de proteção o Centro de Controle Operacional já ficará pronto para possíveis expansões.

As obras devem durar em torno de 36 meses, já que envolvem projetos e execução que precisam ser realizados preferencialmente no período noturno, de modo a afetar o mínimo da operação dos sistemas envolvidos.


*Com informações do Metrô-DF