Leandro Grass é oficializado candidato ao governo do DF

jul 25, 2022
Mais de 500 pessoas se reuniram na Asa Norte para ver a chapa de candidatos majoritários e proporcionais da federação ser homologada, com Leandro Grass à frente (Foto: Júnior Rosa)

Em convenção neste domingo (24), a Federação Brasil da Esperança (PT-PV-PCdoB) tornou oficial as candidaturas de Leandro Grass (PV) ao governo do Distrito Federal, Olgamir Amancia (PCdoB) a vice e Rosilene Corrêa (PT) ao Senado. O evento também confirmou os candidatos da federação para a Câmara Legislativa e para a Câmara Federal.

O presidente do PT-DF e da Federação, Jacy Afonso, leu a ata da convenção validada pelos delegados dos partidos, declarando oficial a candidatura dos 25 postulantes a deputados distritais e nove a federais, além de Leandro, Olgamir e Rosilene. Ainda ficarão pendentes os nomes para as duas suplências ao Senado, que devem ser anunciados até o fim da semana.

“Nosso candidato ao governo é o Leandro, esse deputado de primeiro mandato que tanto surpreendeu a todos nós, com responsabilidade na Câmara Legislativa”, afirmou Jacy. “Esse é um momento histórico que estamos construindo com muita união e sem dúvida vamos fazer a diferença na capital.”

A chapa majoritária foi formada com o apoio dos três partidos, que caminharão juntos, no mínimo, por quatro anos. “Nos unimos esquecendo qualquer diferença para melhorar o país e o DF”, comentou Eduardo Brandão, presidente do PV local. “Nós temos que juntar as forças para acabar com o fascismo no país, retomar as pautas importantes para o DF e travar uma luta contra as injustiças que nossa população enfrenta”, completou João Vicente Goulart, presidente do PCdoB-DF.

Leandro Grass reforçou a importância da construção coletiva de sua candidatura. “Nós chegamos aqui porque dialogamos, ouvimos, amadurecemos nosso projeto, que é colaborativo”, destacou. “Nós somos a candidatura de Lula em Brasília, o que ele quer para o país é o que a gente quer aqui.”

Leandro também elencou alguns pontos do projeto de governo da chapa. “A gente quer a saúde perto da casa das pessoas, uma revolução na mobilidade, todo cidadão com uma renda mínima e pelo menos três refeições por dia, reforma agrária, política ambiental”, listou. “Vamos tirar os policiais das escolas e colocar artistas, educadores ambientais. As criança vão ser felizes na escola.”

Força feminina

Rosilene Corrêa reforçou a importância de ter uma mulher representando o DF no Senado. “Vou representar todas do lado de quem combate a fome, a desigualdade, ao contrário de outras que se colocam como defensoras das mulheres e estão do lado do fascismo”, ponderou. “O que vai nos mover todos os dias é a dor da fome, que vai nos levar para as ruas e derrotar o retrocesso.”

Olgamir Amancia, vice de Leandro, também disse reconhecer no projeto um espaço para todos e todas. “Nosso trabalho não é individual, a voz no singular representa o coletivo, todos os grupos da sociedade”, afirmou. “Sou uma militante feminista, professora, moradora da periferia e me sinto honrada de fazer parte desta chapa.”

Leandro ressaltou que as minorias sociais serão priorizadas. “Não podemos nos esquecer dos que foram invisibilizados, como as mulheres, que são a maioria no comando das famílias e que mais sofrem o impacto do problema social. Todas as políticas públicas passarão por elas, nosso governo vai ser feminista, sim, e a gestão mais antirracista da história e que olha para as pessoas com deficiência com atenção”, acrescentou.

Convenção

Além dos candidatos e dos dirigentes dos três partidos, o encontro teve a presença de mais de 500 pessoas, entre apoiadores e militantes, no auditório da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria (CNTI).

O registro da chapa será feito, nesta segunda-feira (25), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do DF. A campanha eleitoral começa no dia 15 de agosto.