Sindtanque diz que situação já está complicada

BE

Bernardo Estillac

PV

Patrick Vaz

 

 

Os tanqueiros em Minas Gerais já estão sendo prejudicados pela falta de demanda do diesel no mercado e a situação pode se agravar se, de fato, a Petrobras não conseguir abastecê-los a partir de abril, conforme anúncio feito nesta quinta-feira (24/3) pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro).As dificuldades encontradas no atual momento foram relatadas ao Estado de Minas pelo presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais.(Sindtanque-MG), Irani Gomes.

“Os tanqueiros em Minas estão sendo prejudicados pela falta de demanda de diesel. Quando a demanda cai, também declina o transporte. É automático e estamos pagando um preço por isso. Estamos com os caminhões de distribuição limitados devido à falta de combustível e isso já está sendo refletido nas distribuidoras”, disse.

Ainda de acordo com Irani Gomes, a Petrobras não está cumprindo com o determinado em contrato com as distribuidoras.

“A refinaria liga os dutos de combustíveis nas distribuidoras, mas a Petrobras não está mantendo a cota dela. A Petrobras não está dando conta de manter a cota que ela é opbrigada por contrato a servir as distribuidoras”, ressaltou.

Conforme anúncio feito nesta quinta pelo Minaspetro, as empresas importadoras não estão conseguindo trazer diesel do exterior para suprir cerca de 20% da demanda interna brasileira. O combustível é primordial para o transporte de cargas terrestre no país.

A reportagem procurou a Petrobras para se posicionar sobre o percentual do consumo interno atendido pela empresa e a possibilidade de escassez de combustíveis, mas a empresa não havia respondido até a publicação deste texto.