Diretor da ADASA, Vinícius Benevides, assumiu neste 1º de maio. O mandato se estende até 30 de abril de 2024.

 

Na última quinta-feira (28/04), a Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR) realizou a primeira Assembleia Geral Ordinária de 2022, ocasião em que estiveram reunidos dirigentes de agências reguladoras federais e infranacionais, para eleger a nova diretoria da entidade.

O evento ocorreu no escritório da ABAR, em Brasília, em formato híbrido, com participações presenciais e online. Além da eleição, foram apresentados durante a reunião relatório de atividades e prestação de contas de 2021 e deliberados os valores da anuidade e pedidos de filiação de diversas agências.

Eleita por uanimidade, a nova diretoria, encabeçada pelo ex-presidente da ABAR (2014/2015) e diretor da ADASA, Vinícius Benevides, assumiu neste 1º de maio. O mandato se estende até 30 de abril de 2024.

Benevides destacou a transparência como um fator diferencial na gestão de Fernando Franco. “Ele nunca foi chefe, sempre foi líder. Um líder natural, que escuta a todos. E eu desejo fazer o mesmo na minha gestão. Vamos trabalhar com as sessenta e sete agências reguladoras como se todas elas fossem parte da diretoria”, afirmou.


Vinicius Benevides

No Setor de Infraestrutura há 45 anos – com inúmeros trabalhos publicados sobre energia, recursos hídricos e saneamento – Vinicius Benevides recebeu em 2017, o Prêmio ABAR, o de maior destaque da Regulação do Brasil.

Engenheiro elétrico pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pós graduado pela COPPE da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com MBA em Planejamento Estratégico pela FGV, acumula especializações nacionais e internacionais, na Alemanha, Estados Unidos e França, e vasta vivência nos setores energético, recursos hídricos e saneamento, tendo trabalhado como Diretor de Operação na Companhia Energética de Brasília; Chefe da Área de Análise de Projetos do Setor Elétrico e Coordenador Geral de Recursos Hídricos no Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica, do Ministério de Minas e Energia; Chefe da Divisão de Coordenação Técnica e Assessor do Presidente na Eletronorte; Assessor Especial da Diretoria Colegiada da ANEEL; Diretor e Presidente da ADASA. Foi também Coordenador na Agência de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal, Membro do Conselho Nacional de Defesa Civil e Membro do Conselho de Administração da CODEVASF por cinco anos. Participou da elaboração do Projeto de Lei que deu origem à diversas agências reguladoras, entre elas, ANEEL, ANA e ADASA. É membro do Board de Governadores do Conselho Mundial da Água e Conselheiro Emérito da Rede Internacional de Organismos de Bacias. Representou o Brasil em organismos Internacionais.

Hoje é Diretor da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal, (ADASA), onde também já foi Presidente.