(Foto: Diário do Povo)

 

O Ministério das Relações Exteriores da China desmascara em relatório a ONG americana que se diz defensora da democracia no mundo

 

Rádio Internacional da China – O Ministério das Relações Exteriores da China divulgou recentemente um relatório revelando a verdadeira face do Fundo Nacional para a Democracia dos Estados Unidos (NED, na sigla em inglês).

Criada em 1983, a princípio, a entidade deveria ser uma ONG que presta apoio democrático a outros países, mas na realidade, é uma das “luvas brancas” do governo estadunidense especializada em atividades para subverter e provocar confrontos e separação.

Desde o seu estabelecimento, o NED tem suas missões bem definidas. “O que o NED faz não passa de ações que a Agência Central da Inteligência fez no passado”, comentou Max Blumenthal, fundador do site norte-americano independente de informações, The Greyzone.

Desde a Ásia Central à África do Sul, e do Leste da Europa à América Latina, o NED estende suas mãos para todos os lugares do mundo. A desintegração da União Soviética, a Revolução das Rosas na Geórgia, a Revolução Laranja e a Primavera Árabe… por trás de todas essas revoluções incitadas e tramadas pelos EUA, sempre teve a participação do NED.

Nos tumultos de Hong Kong em 2019, o NED contactou diretamente os elementos anti-China em Hong Kong, dando subsídios e oferecendo treinamento aos participantes dos tumultos.

Além disso, o NED destina todos os anos grandes verbas para projetos contra a China, incitando a independência de Xinjiang, Tibet e Hong Kong. Dados publicados no site oficial da entidade mostram que em 2020, o NED destinou mais de 10 milhões de dólares para 69 programas relacionados com a China que tinham como objetivo prejudicar a estabilidade do país oriental.

Entre os dias 27 e 30 de março deste ano, o diretor do NED, Damon Wilson, dirigiu uma delegação para visitar Taiwan e alegou abertamente que organizará em meados de outubro o que chamou de “Conferência Global do Movimento Democrático Mundial” em Taibei.

 

Fatos provam que o NED é na sua essência uma ferramenta do governo norte-americano para interferir nos assuntos internos de outros países e servir aos seus próprios interesses. O que a entidade oferece não é a receita para melhorar a democracia, mas o veneno para instigar a subversão.