Roberto Barroso e Bolsonaro (Foto: Nelson Jr./SCO/STF | Marcos Corrêa/PR)

O indicado de Bolsonaro pode se tornar o relator das ações sobre propaganda eleitoral, mas o TSE articula para repassar a atribuição a outro juiz

 

247 – Jair Bolsonaro afirmou a aliados que fará um pente fino minucioso antes de nomear o próximo ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O chefe de governo tem dito que quer evitar um “novo Barroso”, com quem o chefe de governo tem entrado em embates sobre a integridade do processo eleitoral. A informação é da coluna Painel, na Folha de S.Paulo.

O Planalto colhe impressões dos quatro nomes indicados pelo presidente do TSE, Edson Fachin, que vão formar a lista tríplice: Rogéria Fagundes Dotti, Vera Lúcia Santana Araújo, André Ramos Tavares e Fabricio Juliano Mendes Medeiros.

O indicado de Bolsonaro pode se tornar o relator das ações sobre propaganda eleitoral, mas o TSE articula para repassar a atribuição a outro juiz.