O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, afirmou que o Exército russo segue com manobras em grande escala, que envolvem todos os distritos militares, frotas e forças aerotransportadas.
Contudo, ressaltou que as tropas dos distritos militares do sul e oeste da Rússia começam hoje a retornar aos seus locais de implantação permanente após os exercícios.

“As unidades dos distritos militares do sul e oeste iniciaram o carregamento no transporte ferroviário e rodoviário, e hoje começam o deslocamento para suas unidades militares. Algumas das unidades se deslocarão pelas rodovias em colunas militares”, afirmou Igor Konashenkov.

Os exercícios das forças do Estado da União da Rússia e Belarus são conduzidos em duas fases. Durante a primeira fase, até 9 de fevereiro, os destacamentos de tropas no território de Belarus foram redistribuídos e consolidados.
A segunda etapa dos exercícios, a decorrer atualmente até 20 de fevereiro, é a parte ativa dos exercícios conjuntos Firmeza Aliada -2022, durante os quais o foco será a supressão de uma agressão externa, bem como a luta contra o terrorismo e proteção dos interesses do Estado da União.
Os representantes da Rússia e de Belarus declararam repetidamente que as manobras têm caráter defensivo e não ameaçam ninguém.

Encontro de Putin com Lavrov e Shoigu

A ação ocorre um dia após as reuniões do presidente da Rússia, Vladimir Putin, com os ministros das Relações Exteriores do país, Sergei Lavrov, e da Defesa, Sergei Shoigu. Os ministros discutiram com o presidente as respostas dos EUA e OTAN às propostas de segurança enviados pela Rússia, bem como as manobras militares conjuntas da Rússia e Belarus.
Segundo declarou o ministro da Defesa russo, a primeira fase das manobras está terminando e as tropas dos Distritos Militares do Sul e Oeste retornarão aos seus quartéis nos próximos dias. Um dos maiores exercícios em curso é o “Firmeza Aliada”, realizado em conjunto com militares belarussos.
Sergei Lavrov, chanceler russo, durante reunião com o presidente, Vladimir Putin, no Kremlin, 14 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.02.2022

Enquanto isso, o ministro das Relações Exteriores discutiu com o líder russo as respostas dos EUA e OTAN às propostas de segurança russos e a reação de Moscou a essas propostas. Segundo Sergei Lavrov, algumas das respostas do Ocidente são propostas concretas e construtivas, relacionadas à redução dos riscos militares e medidas de confiança.
“É interessante o fato de praticamente todos esses componentes que os norte-americanos incluíram em sua resposta refletirem as iniciativas promovidas pela Rússia nos últimos anos”, disse o ministro.
O ministro sugeriu ao presidente continuar com negociações sobre as garantias de segurança, dizendo que “nossas possibilidades ainda não estão esgotadas, elas, com certeza, não podem continuar indefinidamente, mas nesta fase, eu sugeriria desenvolvê-las e continuar [com negociações].”
Por sua vez, o presidente russo aprovou o projeto de resposta de Moscou sobre as garantias de segurança.