Deltan Dallagnol é aconselhado a usar indenização a Lula na campanha

Ex-procurador foi condenado pelo STJ a pagar R$ 75 mil ao petista por “ataques à honra” em entrevista sobre denúncia do tríplex do Guarujá

 

Pré-candidato a deputado federal pelo Paraná, o ex-procurador Deltan Dallagnol (Podemos) foi aconselhado por aliados a usar a condenação por danos morais que terá de pagar ao ex-presidente Lula (PT) como ativo eleitoral em sua campanha este ano.

Na avaliação de aliados, esse discurso cairá bem perante o eleitorado evangélico e conservador do ex-procurador, que teria aversão a Lula e ao PT. “Quer discurso melhor que esse para a direita crista?”, observou à coluna uma pessoa próxima a Dallagnol.

O ex-procurador já começou a ensaiar o discurso ao comentar a condenação nessa terça-feira (22/3). “Brasileiros, entendam: isso é o que acontece quando se luta contra a corrupção e a injustiça no Brasil. Essa é a reação do sistema, nua e crua. Lula sai impune, e nós pagamos o preço da corrupção”, escreveu no Twitter.

 

Dallagnol foi condenado pela Quarta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) a pagar indenização de R$ 75 mil por danos morais a Lula, por “ataques à honra” do ex-presidente durante a entrevista, em 2016, na qual a força-tarefa da Lava Jato divulgou a denúncia do caso do tríplex do Guarujá (SP).